Somos responsáveis…

Se periodicamente você acompanha o meu blog, sabe muito bem que não é de hoje que venho batendo na mesma tecla:
“Somos responsáveis pela construção de nosso próprio destino. E isto se faz pela atenção e seleção criteriosa daquilo que pensamos”.
O mais interessante é observar que esta mensagem não é nova. Veja, por exemplo, esta frase de Epicteto, filósofo grego do século 55 d.C.:

“Nós nos sentimos perturbados não pelo que nos acontece, mas pelos pensamentos sobre o que nos acontece.”

Dois mil anos depois, aqui na Unidarma, estamos estudando o livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes“, de Stephen Covey. E qual é o ensinamento principal? É a ideia de que tornar-se uma pessoa proativa significa parar de reagir inconscientemente aos eventos externos e passar a ter uma postura mais reflexiva sobre suas ações.
Em outras palavras, o modo como vou me posicionar frente aos acontecimentos depende daquilo que escolho conscientemente. Não é o evento lá fora quem decide o meu próximo passo. Sou eu quem estou no controle do caminho a seguir.
Entendo que tornar-se proativo (e, consequentemente, responsável pela suas próprias emoções) não é uma tarefa fácil. Exige de sua parte disposição suficiente para abandonar o vitimismo. Exige também vontade de mudar, desejo de reaprender e força de caráter.
É muito mais fácil reclamar e culpar as circunstâncias externas pelo seu fracasso. Porém, esta atitude, a longo prazo, não te levará a lugar algum. Além disso, sempre que você coloca a culpa de seu mau humor ou de sua indisposição nas coisas que estão fora de você, está reafirmando ao mundo sua fraqueza e jogando fora mais uma parcela de seu poder pessoal.
O curso Conquistando os 7 Hábitos, ministrado na Unidarma vai ao cerne desta questão. Neste curso, os alunos participantes são convidados a assumir conscientemente a direção e controle de suas próprias vidas. Esta é a essência do Poder Pessoal!
Sucesso e Felicidade Para Você!
Assinatura Chris Allmeida Poder Pessoal e Autoconhecimento

TAGS:


Uma resposta para “Somos responsáveis…”

  1. Olá Chris! Parabéns por mais este artigo, muito bem explorado.
    Realmente o Stephen Covey, realça enfáticamente a Proatividade, renegando totalmente a Reatividade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *