A religião da gentileza

“A minha religião é muito simples. A minha religião é a gentileza.” – Dalai Lama

No curso “Os Segredos dos Mestres”, ministrado na Unidarma, estamos aprendendo que cada pessoa é única e, consequentemente, cada caminho que ela deve traçar para chegar a Deus também é único.
Este é um momento raro na história onde o ser humano já evoluiu o suficiente para entender que suas disputas teológicas, doutrinárias ou religiosas já não servem para mais nada. Que importa se sua igreja tem 10, 100 ou 1.000.000 de adeptos a mais ou a menos?
A única disputa a ser travada é contra a miséria, a ignorância e o preconceito. Quando os pretensos “religiosos” entenderem isto, o cristianismo novamente voltará a fazer sentido.
Sucesso e Felicidade Para Você!


Uma resposta para “A religião da gentileza”

  1. Chris, ontem eu estva lendo uma matéria intitulada "O Homem do terceiro milênio" e era justamente sobre isso que se tratava a matéria de um jornal do bairro.
    Me identifiquei muito com a matéria, pois ela fala de que não há um Deus externos como todos fomos ensinados, que somos controladores da nossa vida, através do pensamento, plasmando todas as coisas que precisamos através da energia, já que tudo é energia que o futuro da humanidade está mudando.
    Isso nos dá a certeza de que um dia o homem, assim como vem mudando nos tempos atuais, num futuro bem breve vai abrir os olhos para isso e parar com disputas por leis e regramentos criados pelos próprios homens e para determinar suas tribos, indo contra tudo que nosso grande mestre disse, quando veio trazer a boa nova e que o mundo ainda não estava preparado para entender.
    Como no mito de Aladin, nós e nossa personalidade somos o Aladin e nossa mente é a lâmpada, quando limpa da poeira do egoísmo e do orgulho, algo fantástico acontece.
    Eu sou Umbandista com orgulho, respeito todas as religiões e pratico por dois motivos apenas, o primeiro é que quando fui acometido por uma doença séria, foi lá que me conduziram a luz da fé, o segundo por que sei que muitos precisam desta luz e estou lá para ofertá-la gratuitamente, assim como a mim foi dado.
    Excelente matéria, Forte abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *