Bullying – O caso de Casey Heynes

Recentemente conversei com uma criança que sofreu agressões na escola. Seus “colegas” o pegaram à força no banheiro, tiraram (e levaram) sua calça e o deixaram no banheiro sozinho. Foi ameaçado de ser espancado caso contasse para alguém quem tinha praticado aquele ato. Para encurtar a história ele teve que esperar o zelador entrar no banheiro para pedir ajuda e voltar para casa.
Na minha época escolar não o termo bullying ainda não era conhecido mas eu sei muito bem o que isto significa. Era uma criança fisicamente fraca e tinha medo de me impor frente aos valentões. Felizmente tive uma formação fora de série. Meus pais sempre me estimularam a acreditar no meu melhor (e conseguiram!). Ao longo de minha trajetória, também tive mestres que me ajudaram a resgatar e ampliar o meu poder interno. E, finalmente, venho por longos anos praticando com afinco o KungFu, o que modificou por completo o modo como eu confio e interajo com o meu próprio corpo.
Talvez seja esta uma das razões pela qual sou tão motivado em despertar o Poder Pessoal nas pessoas. Minha orientação para este rapaz foi para que ele buscasse fontes de apoio. Que encontrasse alguém de confiança para partilhar suas angústias e – obviamente – que começasse a praticar artes marciais.
No mundo atual as inseguranças dos adultos estão sendo projetadas nos seus filhos. Os “valentões” não passam de crianças desesperadas para obter aprovação e popularidade.  Querem a todo custo o reconhecimento de que são melhores ou superiores. Na maioria das vezes isto é uma anomalia que vem de casa. E quando encontram uma brecha para provar isto, aproveitarão com certeza.
Isto me fez recordar do caso de Casey Heynes que, de agredido, acabou tornando-se um herói. Abaixo, está o vídeo original que abriu a polêmica e, em seguida, uma interessante (e instrutiva) entrevista realizada pelo programa “A Current Afair”.
Vale a pena conferir.


Todo o trabalho desenvolvido neste site, bem como os cursos da Unidarma, são projetados para que as pessoas resgatem o seu poder interno. E você, por estar aqui, também faz parte desta história.
Sucesso e Felicidade Para Você!

TAGS:


2 respostas para “Bullying – O caso de Casey Heynes”

  1. Muito bom o post, graças a Deus nunca sofri com isto por que sempre tive uma boa comunicação e um biotipo magra no tempo da escola.
    Mas é impressionante que de uma história difícil de vida, pessoas crescem e viram gigantes e transpõem barreiras enormes. Eu gosto desta superação.
    Claro que toda a historia em si é um fato ruim mas um desfecho diria pelo menos vitorioso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *